20 de julho de 2016 Comentários (0) Artigos & Dicas

12 motivos para adotar a bike já!

davina7-e13583541997211

Desde emagrecer e driblar o trânsito para o trabalho até economizar grana no fim do mês, você vai ver que não faltam vantagens em fazer da bicicleta sua melhor amiga.

1. Deixe as calorias pelo caminho

Se imprimir um pouco de velocidade às pedaladas ou escolher um percurso com subidas, o passeio vira um ótimo exercício, capaz de queimar até 250 calorias em meia hora – o equivalente ao mesmo tempo de corrida ou uma hora de natação.

2. Músculos firmes, articulações resistentes

Quer coxas, panturrilhas e glúteos definidos? Pode apostar que vai conquistá-los girando pedal. O abdômen também trabalha, já que, para manter a postura ereta (e não sentir dor nas costas mais tarde), é importante mantê-lo contraído. “Pedalar ajuda a ganhar tônus muscular nessas regiões”, fala Pablius Braga, coordenador do centro de medicina do esporte do Hospital Nove de Julho, em São Paulo. O ciclismo também protege as articulações, o que é essencial para melhorar a qualidade dos movimentos no dia a dia e na hora de fazer outros exercícios. “Pedalando corretamente – sem estender demais ou de menos a perna cada vez que abaixar o pedal -, você fortalece articulações essenciais, como as de joelhos e quadris”, completa Pablius.

3. Prontinha para a corrida

Quem gosta de apertar o passo na rua ou na esteira sabe que praticar uma atividade de fortalecimento muscular paralelamente à corrida é a melhor coisa para evitar lesões. “Pedalando, você trabalha os mesmos grupos musculares envolvidos no esporte (principalmente coxas e panturrilhas), mas sem impacto”, diz o treinador Fabio Celso, da assessoria esportiva Symbol TriTraining Sports Outdoor, em São Paulo. “Assim, fortalece o corpo para a corrida enquanto evita lesões.”

4. O colesterol despenca

Uma pesquisa liderada pela biomédica Carmen Vinagre, professora e pesquisadora do Instituto do Coração, em São Paulo, revelou que pedalar acelera o metabolismo e faz com que o LDL, o colesterol ruim, seja eliminado mais rapidamente do organismo. “Essas partículas são metabolizadas cinco vezes mais rápido em ciclistas do que em sedentárias”, diz Carmen. Mas atenção: o resultado só aparece em quem se exercita, no mínimo, três vezes por semana.

5. O intestino funciona melhor

De acordo com cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, exercícios aeróbicos, como o ciclismo, ajudam a reduzir o tempo que os alimentos levam para passar pelo intestino grosso e estimula os músculos dessa parte do órgão, responsável pela absorção de água e pela eliminação das fezes. Mais: a movimentação das pernas ativa os movimentos peristálticos (que empurram o bolo fecal para fora) e alivia a sensação de inchaço.

6. O cérebro fica sarado

Não é todo mundo que encara pedalar no trânsito das grandes cidades para ir ao trabalho ou à faculdade todo dia. Se você ainda não tomou coragem, vale saber que usar a bicicleta só para se exercitar traz vários benefícios para o dia a dia profissional ou de estudo. É que atividades que exigem equilíbrio e reflexo rápido, como pedalar, ajudam a desenvolver a concentração e a controlar melhor a ansiedade e o stress – benefícios mais do que bem-vindos na nossa rotina louca, certo? Além disso, pedalar em ritmo moderado eleva a produção de endorfinas, substâncias que aumentam o bem-estar e dão um “refresh” na cabeça. Agora, já sabe: estressou ou tem um problema para resolver? Suba na bike!

7. Seu porquinho engorda

A matemática não mente: se você trocar o carro pela bicicleta em percursos de 10 quilômetros três vezes por semana (nem precisa ser todo dia!), vai economizar cerca de 815 reais por ano com combustível. Se aposentar de vez o possante, consegue poupar mais que o dobro disso e ainda os gastos fixos de manter um automóvel, como seguro, IPVA, manutenção e estacionamento, que consomem algo em torno de 2,5 mil reais por ano. Se quiser fazer mais cálculos desse tipo, é só acessar o simulador de vantagens desenvolvido pelo núcleo de psicologia do trânsito da Universidade Federal do Paraná.

8. Sua rede social cresce

Quem adora pedalar acaba fazendo novos amigos e conhecendo pessoas que… Curtem pedalar. E, se há uma tribo animada, é essa, que só cresce e adora explorar novos trajetos, conhecer trilhas na mata, sair à noite para girar pedal… Em São Paulo, o grupo Saia na Noite reúne mulheres uma noite por semana para circular pela cidade. Teresa D’Aprile, a fundadora, começou a pedalar em 1992 como um jeito de superar o divórcio sofrido e não parou mais. Hoje, ela estimula mulheres que estão querendo dar uma guinada na vida e um chega para lá no sedentarismo. “Quando você entra em um grupo com um objetivo em comum, é fácil criar vínculos e conhecer gente interessante, que acaba ficando anos na sua vida”, diz.

9. O coração fica protegido

Como todo exercício aeróbico, pedalar eleva a frequência cardíaca e estimula a respiração, diminuindo o risco de infarto. De acordo com a Associação Médica Britânica, pedalar 32 quilômetros por semana é suficiente para cortar pela metade o risco de doenças do coração. Pode ser difícil entrar no ritmo, mas vale a pena insistir. “Com a prática regular, o condicionamento melhora, você tolera mais o cansaço e os benefícios aumentam”, diz Pablius Braga.

10. Você dorme mais gostoso

Levantar para malhar de manhã pode não ser a coisa mais fácil do mundo, mas experimente uma sessão de pedal matinal para ver como compensa. Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, fizeram o teste com um grupo de sedentários que sofriam de insônia, pedindo que pedalassem de 20 a 30 minutos um dia sim, outro não. Em uma semana, os voluntários disseram que o tempo para adormecer caiu pela metade e a duração do descanso aumentou em uma hora. A explicação é que pedalar ao ar livre expõe você à luz natural, o que ajuda a regular o ciclo circadiano e reduzir o cortisol no organismo, hormônio que prejudica a chegada e a manutenção do sono.

11. A cidade parece mais bonita

Já experimentou fazer a pé um trajeto da sua rotina normalmente percorrido de carro e viu como a gente descobre coisas que nunca tinha notado de dentro do automóvel? Quem pedala tem a mesma sensação: circular sobre duas rodas aproxima você da cidade e das pessoas e abre seus olhos para lugares – um café, uma lojinha, uma ruazinha onde não entra carro – antes invisíveis. “A bicicleta abre mil possibilidades de trajeto e você consegue observar e se locomover melhor”, diz Teresa D´Aprile. E isso ainda ajuda a fazer as pazes com a metrópole, que tantas vezes maltrata a gente com o trânsito, a poluição e a falta de educação das pessoas.

12. Sua autoconfiança bomba

Tente lembrar: como se sentiu quando era criança e, finalmente, se livrou das rodinhas da bicicleta, conseguindo pedalar sem a ajuda de ninguém? Provavelmente a sensação era de felicidade e autoconfiança lá em cima. Pois esses sentimentos continuam mesmo quando, adultas, montamos na bike e saímos por aí. “A bicicleta mexe com a autoestima porque mantê-la em movimento só depende de você”, diz a psicóloga Pamela Magalhães, de São Paulo. Por isso também, pedalar é um santo remédio para os momentos de desânimo: você se conecta consigo mesma, define um objetivo (nem que seja dar duas voltas no parque) e fica realizada quando consegue cumpri-lo.
Escrito por: Elisa Tozzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *