16 de fevereiro de 2017 Comentários (0) Artigos & Dicas, Cicloturismo

Proibida de pedalar em seu país, iraniana dá volta ao mundo de bicicleta

A iraniana Ishbel Taromsari está há dois anos viajando pelo mundo de bicicleta. Muito mais que uma cicloviagem, a jornada de Ishbel é uma atitude a favor dos direitos das mulheres. No Irã, desde 10 de setembro de 2016 uma ordem emitida pelo líder supremo do país, Ali Khamenei, proíbe as mulheres de andarem de bicicleta em público.

Conforme publicou em seu site, Ishbel já conheceu 16 países, dentre eles o Brasil. No continente americano começou a pedalar por Ushuaia, na Argentina. Já no Chile caminhou pelo Parque Nacional de Torres del Paine. “Levei duas tentativas para cumprir este sonho. No Natal de 2015 eu quase perdi a minha vida em uma tempestade de neve. Fui encontrada nos estágios finais de hipotermia”, conta. No Ano Novo já apreciava o primeiro pôr-do-sol de 2016 desfrutando de um uísque com uma pedrinha da geleira.

Nessa jornada, ainda pela América do Sul passou um mês sendo voluntária em um centro de esterilização e adoção de cães de rua, pedalou 5.000 metros acima do nível do mar, para chegar à Bolívia. Com 65Kg de equipamento nos Andes, “foi difícil. Não havia oxigênio suficiente”. Do frio de -20 graus Celsius, pedalou pela “Rota do Che” na já contrastante região de floresta, de Valle Grande, Samaipata, ainda na Bolívia. Depois, conheceu o calor tropical do Pantanal brasileiro. No litoral do Brasil um dos sonhos a realizar é o de surfar.

ara saber mais sobre esta história, projetos e saber por onde está pedalando a Ishbel, acesse seu site e siga a página World Bike Girl no Facebook.

Por Claudia Severo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *