1 de setembro de 2013 Comentários (0) Artigos & Dicas

Faça um check-list antes de viajar de bike

Não é só de espírito aventureiro e bom preparo físico que garantem a chegada no destino, uma bike revisada e um equipamento em dia pode fazer toda a diferença, confira o que é preciso ser verificado antes de sair para a estrada:

1 – Pedais

Force os pedais para verificar a existência de folgas e gire-os para certificar-se de que estão em perfeito funcionamento. No caso de pedais de clipe, verifique a tensão das molas e evite surpresas na hora de desclipar.

2 – Rodas

Suspensa o quadro e gire-as com a mão para observar se estão bem retas. Verifique se estão devidamente presas ao quadro e não “dançam” enquanto giram. Olhe todo o contorno da roda e procure por imperfeições que possam furar o pneu.

3 – Pneus

Olhe todas as extremidades do pneu e verifique se não há rasgos ou saliências. Cheque se estão calibrados e devidamente presos à roda.

4 – Freios

Teste-os antes. Ajuste a força dos manetes e verifique se há folgas ou danos nos cabos. Veja se a frenagem é brusca ou gradativa.

5 – Câmbios

Dê uma volta em sua bike e teste todas as marchas. Veja se não há nenhuma marcha pulando. Certifique-se de que as mudanças de marchas estão corretas e reguladas.

6 – Corrente

Lubrifique a corrente. Veja se há folgas ou sinais de ferrugem ou areia acumulada, pois isto pode prejudicar sua pedalada.

7 – Selim

Ajuste a altura correta para você e cheque se o selim está firme. Não esqueça de alinhá-lo com o quadro.

8 – Guidão

Gire-o e veja se está firme. Aperte os freios, segure os bar ends, apoie-se de todas as formas e esteja certo de que todos os comandos estão acessíveis de forma fácil e ergonômica.

9 – Quadro

Veja se não há trincos ou sinais de quebra. Falhas na pintura podem apontar estes problemas. Verifique a gancheira do câmbio e cheque todos os rolamentos.

Caso você perceba a existência de algum problema e não saiba ao certo como resolvê-lo, busque ajuda de um mecânico. Para estas situações, vale o velho ditado: Melhor prevenir do que remediar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *